Palace Hotel - Caxambu

segunda-feira, 31 de março de 2014

Apertem os cintos
O PREFEITO SUMIU!
Será que o prefeito também aderiu à greve?










Manifestação dos servidores municipais em greve teve inicio hoje as 16 horas diante da sede da prefeitura, que se encontrava com as portas e janelas fechadas, aparentando não ter nenhum servidor trabalhando naquele momento, nem ao menos no gabinete do prefeito
Segundo informações colhidas no local, a sede da prefeitura de Caxambu fechou suas portas e encerrou o expediente de hoje mais cedo por ordem do executivo.
O fechamento da sede da prefeitura revela que a greve geral dos servidores municipais conquistou mais uma vitória, pois a mobilização dos grevistas foi capaz de fechar até mesmo o gabinete do chefe do executivo municipal.

A manifestação dos servidores recebeu ainda o reforço de um caminhão de som da CUT - Central Única dos Trabalhadores, iniciando em seguida uma passeata de protesto percorrendo as ruas da cidade.

Caxambu Greve Funcionários Públicos - Negociação Já

Caxambu Greve Funcionários Públicos
 Negociação Já!





Em seu discurso de posse, o atual prefeito se comprometeu a respeitar e valorizar o servidor público, e agora se nega a abrir negociações!




Compartilhado por
Dode Bahia Dode Bahia

domingo, 30 de março de 2014

Carta aberta em resposta à fala do prefeito   

Vídeo da carta aberta da comissão do funcionalismo público municipal de Caxambu ao pronunciamento do prefeito de Caxambu na rádio. Chamamos a todos para participarem do 2º ato público, segunda-feira, às 16 horas, em frente a prefeitura. Compartilhem...





Carta aberta da comissão do funcionalismo público municipal de Caxambu ao pronunciamento do prefeito de Caxambu na rádio. Chamamos a todos para participarem do 2º ato público, segunda-feira, às 16 horas, em frente à prefeitura.













Compartilhado por
Cassio Diniz 


sábado, 29 de março de 2014

CARTA ABERTA DA COMISSÃO DO FUNCIONALISMO EM RESPOSTA AO PRONUNCIAMENTO DO PREFEITO MUNICIPAL DE CAXAMBU
Prezados trabalhadores, funcionários públicos municipais e população Caxambuense.
A Comissão do Funcionalismo Público Municipal de Caxambu, no qual engloba o Sindiscaxa, o Sind-UTE/MG subsede Caxambu, a Comissão dos Professores Municipais e trabalhadores da base, vem aqui responder ao pronunciamento do senhor prefeito, realizado no início dessa tarde de sábado.
Primeiramente gostaríamos de assinalar que a rádio Circuito das Águas não nos cedeu o direito de resposta na emissora. Ao invés disso, nos cobrou um valor alto e impôs restrições de responsabilidade que inviabilizaram uma resposta, mesmo sendo a rádio uma concessão pública, que por obrigação deveria ter uma função social. Além disso, foi negada a fala de membros da comissão no programa Externa da Circuito, sob alegação que o jornalista recebeu ordens de não permitir falar sobre a greve.
O senhor prefeito falta com a verdade ao não informar que a comissão, eleita democraticamente na assembléia do dia 27 de novembro, protocolou a pauta de reivindicações e o pedido de reunião em 13 de dezembro, e que ele nos ignorou. Também falta com a verdade ao não informar que repetimos o protocolo do pedido de reunião em 8 de janeiro, também ignorado. Repetimos os apelos de reunião oficial com a comissão do funcionalismo na tribuna livre da Câmara em fevereiro e em março. E em nenhum desses momentos a prefeitura entrou oficialmente em contato com a comissão ou com o Sindicato.
O prefeito, em seu pronunciamento, não informou que a reunião por ele pedida e marcada para 20 de março – que tinha como objetivo obter uma proposta do executivo à pauta de reivindicações – só foi realizada após mais um protocolo do dia 18 de março, em que ressaltamos o indicativo de greve. Essa reunião não avançou devido a falta de compromisso da prefeitura em resolver os problemas, no qual ele pediu mais 15 dias para responder algo, ignorando os três meses de prazo que já demos. A assembléia não aceitou esses mais 15 dias, pois consideramos ser mais uma tática de enrolação.
Diversas informações veiculadas em seu pronunciamento não condizem com a realidade. Para quem conhece o cotidiano dos funcionários públicos municipais de Caxambu, sabe os problemas que existem, como falta de equipamentos, perda de direitos e desvalorização de salários devido a inflação. Tudo isso tendo que ver os enormes gastos com festas e eventos.
Condenamos a atitude do senhor prefeito, de ao invés buscar o real diálogo que possa resolver os problemas, ele busca deslegitimar e desmoralizar o movimento, ao atacar impiedosamente o presidente do Sindiscaxa. Questionamos que antes de divulgar as diárias gastas pelo senhor Júlio Tadeu – que, aliás, podem ser divulgadas – informassem os gastos das diárias usadas pelo prefeito.
Lembramos senhor prefeito, que houve paralisações em outros governos. Em 2012 os professores municipais paralisaram suas atividades, exigindo o cumprimento do plano de cargos e salários dos docentes. No entanto, naquele caso, houve abertura de negociações por parte da prefeitura.
Aliás, senhor prefeito, não tinha apenas 70 pessoas. Se o senhor e sua assessoria prestarem atenção, tinha muito mais que 70 pessoas. Muito mais, mesmo.
Condenamos também a tentativa de partidarizar o movimento de greve, ao dizer que se trata de ações de um determinado partido ou determinado político. O movimento é dos trabalhadores, independente de sua filiação partidária, ideológica, de credo ou de cor. O movimento é democrático e participativo, e as assembleias, instâncias máximas de deliberação, representam a vontade da categoria. Não queremos o seu cargo, queremos apenas respeito, dignidade e valorização. Se o senhor nos atender, o senhor poderá ser conhecido como o prefeito que resolveu um grande problema.
Condenamos a fala do prefeito ao atacar os funcionários públicos municipais, ao dizer que muitos não trabalham, que vão beber cachaça, que fogem do trabalho. Condenamos quando ele diz que aqueles que tiram licença médicas fazem isso para passear com dinheiro público. Quem está viajando com dinheiro público, hein senhor prefeito!?!
Sobre a educação, o senhor prefeito falta com a verdade ao não informar que o ocupante do cargo do executivo municipal deve administrar a prefeitura, assumindo as responsabilidades da máquina pública. Os biênios atrasados, referentes a 2012, não são de responsabilidades de pessoas, e sim do poder público. Por isso, fazemos a cobrança ao poder público. Também apresenta distorções em sua interpretação da Lei 11.738-08, a lei do piso, ao informar que já paga. Senhor prefeito, a lei é clara, o piso é o mínino e não existem limites para se pagar mais. Além disso, o valor é sobre o vencimento básico, e não sob o salário integral.
Também condenamos o apelo emocional feito pelo prefeito ao envolver as crianças. Informamos que em estado de greve, nenhuma criança poderá ser prejudicada na sua participação nos programas sociais, entre eles o Bolsa Família. O dia de greve não é dia de falta, é paralisação das atividades. Se houver corte no Bolsa Família, será a prefeitura que cortará. Diz que usamos as crianças, mas que faz isso na prática, e também em seu discurso, é o senhor prefeito. Além disso, ressaltamos que nenhuma criança será prejudicada, pois respeitamos a lei e iremos repor as aulas quando o executivo atender as nossas reivindicações.
Infelizmente, o senhor prefeito não informa todas as suas tentativas de coerção sofridas pelos funcionários, como forma de coibir o movimento, desrespeitando a lei 7.783/89.
Ressaltamos mais uma vez que a greve continua, até que o prefeito abra as negociações e apresente uma proposta à pauta de reivindicações. Pedimos a todos os funcionários públicos que se mantenham firmes. Não aceitem as inverdades e as tentativas de desmoralizar o movimento. A vitória só poderá ser conquistada com a participação de todos.
E por último, pedimos encarecidamente À TODA A POPULAÇÃO CAXAMBUENSE QUE APOIEM OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS. A UNIDADE DE TODOS OS CIDADÃOS FRENTE AS INTRANSIGÊNCIAS DO EXECUTIVO MUNICIPAL É VITAL PARA A NOSSA VITÓRIA.
Chamamos a todos, os funcionários públicos e também à toda a população, para participarem da manifestação em frente a prefeitura, segunda-feira, às 16 horas.
SOMENTE A LUTA MUDA A VIDA! UNIDOS, SOMOS MUITO MAIS FORTES!
- A Comissão do funcionalismo público municipal de Caxambu




Charge3

Sem comentários...


By Fernando Victor

IPTU 2014

LAVRAS É A ÚNICA CIDADE BRASILEIRA A REDUZIR EM VALORES REAIS O IPTU PARA 95% DOS IMÓVEIS


Com a distribuição dos carnês para o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano 2014 (IPTU), 95% dos contribuintes de Lavras, cidade localizada na região Sul de Minas, tiveram a grata surpresa ao constatar que os valores tiveram redução real em relação a 2013. Aproposta para a desoneração do imposto de acordo com o padrão das construções foi anunciada pelo prefeito Marcos Cherem (PSD) em outubro do ano passado.

Na ocasião ele apresentou o projeto de lei com as novas alíquotas, aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal, o que colocou Lavras como a única cidade brasileira a reduzir o valor do IPTU cobrado da imensa maioria dos contribuintes, utilizando esse imposto como ferramenta de justiça social.

A situação dos 34.871 imóveis construídos no município ficou assim:
* 17.371 (49,77%) mantiveram o mesmo valor em relação a 2013 (não sofreram nem a atualização da inflação do período, o que se traduz numa redução em torno de 6%, quando baseado no INPC);
* 16.038 (45,95%) tiveram diminuição entre 5% e 10% do valor lançado;
* Para os 1.462 (4,18%) restantes, que são de padrões alto, luxo ou localizados em condomínios fechados, é que houve aumento.

Vale lembrar que os imóveis que não tiveram reajuste se enquadram entre os de padrão popular, médio e baixo, correspondendo a 33.409 edificações. Além disso, todos os beneficiários do Bolsa Família que têm imóveis registrados em seus nomes foram isentados do pagamento, o que beneficiou diretamente centenas de pessoas.

Em termos práticos, o Imposto Predial e Territorial em Lavras teve uma redução entre 6% e 16% para a maioria dos imóveis, quando levados em consideração a diminuição feita pela lei municipal e a inflação oficial do período, de 5,91%, medida pelo IBGE. Esses percentuais são ainda mais relevantes sabendo-se o índice da inflação específica de Lavras (IPC), determinado pelo Departamento de Administração e Economia da UFLA, foi em torno de 16% em 2013, um dos maiores de Minas Gerais.


Foto do perfil de Sebastião Filho
Sebastião Filho


Debate Crítico - O Golpe de 1964



Compartilhado por

sexta-feira, 28 de março de 2014

1º Manifestação do funcionalismo público municipal de Caxambu

1º Manifestação do funcionalismo público municipal de Caxambu



1º Manifestação do funcionalismo público municipal de Caxambu, no primeiro dia de greve da categoria.
O 2º ato irá ocorrer no dia 31 de março, segunda-feira, às 16 horas.
 A GREVE CONTINUA! 
UNIDOS, SOMOS MUITO MAIS FORTES!!

Compartilhado por

Cassio Diniz Cassio Diniz
Pronunciamento do Vereador Fábio Curi
Grande Expediente – 24/03/2014
Exmo.  Senhor Presidente, Nobres Colegas,
Hoje eu quero chamar a atenção de todos para uma indicação de minha autoria sobre o envio a essa Casa Legislativa de um Projeto de Lei dispondo sobre o Programa de Recuperação de Créditos Fiscais, é comum a administração lançar a cada período um programa desta natureza, dando oportunidade ao contribuinte para regularizar suas obrigações com o fisco. Esse programa é um motivador para que o cidadão caxambuense possa por sua vida em dia, pois são concedidas  liberações de multas e juros. A última vez em que foi realizado esse importante projeto foi em 2009. Hoje recebi a resposta desta indicação, assinalando que esta se encontra em análise pelo executivo. Repito e digo ao prefeito, essa indicação é de tamanha importância para a população! Não estou aqui só para fiscalizar e cobrar, visto que essa atual administração me da muitos motivos para isso, como o fechamento do hospital e a guerra e combate contra o funcionário público, no cerceamento de seus direitos. Mas, nobres colegas, estou aqui também para ajudar e colaborar com projetos que melhorem a qualidade de vida de todos, portanto Prefeito escute!
Outro ponto a ser destacado é a ausência de uma programação para comemorar o Dia Mundial da Água, seria oportuno ter feito palestras de conscientização ambiental, de preservação da água, teatros sobre o tema, enfim é triste ver a maior estância hidromineral do mundo sem agradecer e ressaltar a importância de nosso maior bem – A água, indispensável para a vida!
Concluindo, quero passar uma informação a todo caxambuense que deseja fiscalizar o uso do dinheiro público– WWW. MINASTRANSPARENTE.TCE.MG.GOV.BR- o canal da transparência.

Muito obrigado, e uma boa noite a todos!
Fabio Curi
UMA FIEL RADIOGRAFIA DO PODER EXECUTIVO FRENTE AOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE CAXAMBU
UMA RETROSPECTIVA



1º ATO – DO JURAMENTO SOLENE : JURO CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO E AS LEIS !
Em Janeiro de 2013, o novo Prefeito tomou Posse Solene em Praça Pública.
Diante de todos os cidadãos, e perante o Poder Legislativo Municipal, Jura (sem trocadilhos) cumprir a Constituição Federal, a Lei Orgânica Municipal e respeitar as Leis.
É o chamado Princípio da Legalidade.
Depois, promete um mundo e fundos.
Rezou com as mãos na Bíblia Sagrada e rogou pela Proteção de Deus.
Pois bem, já no primeiro mês de governo, deixa de pagar os empréstimos consignados dos Servidores Municipais, descontados na Folha do Pagamento de 2012, sob o argumento de que a divida pública seria do Dr. Luiz Carlos Pinto e, não dele jurandir.
Advirta-se:  Divida Pública será sempre da União, Estado, Territórios e Municípios.
Logo, não é divida do Governante, mas dívida pública. 
Eventualmente, pode o administrador vir a ser responsabilizado por aquela, mas, a princípio paga-se, e depois discute-se de quem é a responsabilidade pelo pagamento.
Tem sido este o princípio norteador do caso.
Os Servidores Municipais são ameaçados pelos Bancos Credores de envio do nome dos devedores ao SERASA. Embora, já tivessem eles honrado com seus compromissos, pois, lhes haviam sido descontados os consignados, na Folha de Dezembro/2012.
Assim, nada Deviam sobre esta rubrica. Era caso até de uma Ação de Ressarcimento pelo desconto, cumulada com Danos Morais.
Mas, todos suportaram o ônus do desgaste.
Pressionado pela Representação Sindical dos Servidores Municipais, alguns Vereadores, e pela Opinião Pública, o Prefeito resolve pagar os créditos consignados em folha de pagamento dos Servidores Municipais, aqueles referentes aos descontos de Dezembro/2012 e, não repassados aos Bancos Credores.
2º ATO - SUPRESSÃO DE JORNADA EXTRAORDINÁRIA - Em inusitado Projeto de Lei, o Prefeito encaminha para o Legislativo Municipal uma Mensagem tentando suprimir a jornada Extraordinaria dos Servidores Municipais, sob o argumento de que estes não teriam direito a Horas Extras. A proposta executiva, além de uma heresia jurídica, consubstanciava-se numa verdadeira supressão de direitos assegurados por Lei aos Servidores Municipais. Os maiores prejudicados seriam então os servidores subalternos (obras, limpeza pública e outros setores). Propunha então, o novel Alcaide que se transformasse a jornada extraordinária (horas extras), em mera "GRATIFICAÇÃO” por exercício da atividade.
Uma asneira tamanha, na qual os servidores seriam obrigados a trabalhar por valor previamente fixado, sem a garantia assegurada pelo art. 68/69, do Estatuto dos Servidores Municipais de Caxambu - Lei nº 1301/96. No art. 68 desta Lei é assegurado que o serviço extraordinário será remunerado com acréscimo de 50% da hora normal trabalhada.
Pois, bem, o SINDISCAXA diante da ameaça de supressão de Horas Extras, encaminha Parecer Jurídico à Câmara Municipal ( na mesma sessão de Exame do famigerado Projeto de Lei), no qual rebate a farsa e alerta sobre a ilegalidade do Projeto do Executivo.
A Matéria é rapidamente retirada de Pauta, com Pedido de Devolução do Projeto ao Executivo.
3º ATO - PROIBIÇÃO DE DESCONTOS DE CONSIGNAÇÕES EM FOLHA DE PAGAMENTO - Não satisfeito, o Prefeito proíbe descontos em folha de pagamento referentes ao vale gás, plano de saúde, dentistas e Sysprocard. Neste caso o Sysprocard é uma modalidade de financiamento tipo cartão de crédito que, inclusive pratica taxas de juros bem inferiores àquelas praticadas por outros cartões existentes no mercado. Sem pagamento de anuidades. Instrumento que proporcionava aos servidores municipais uma rotatividade de crédito, dadas as facilidades de parcelamento. Além de dinamizar o comércio local, que vendia aos servidores, sem qualquer risco de perdas. Um instrumento de crédito barato e social.
4º ATO – A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL MENSAL – Com intuito de inviabilizar a Atividade Sindical, com intuito de sufocamento financeiro do Sindicato, o nobre Edil inova, desafiando a Constituição Federal e proibe o desconto das contribuições sindicais mensais dos Servidores sindicalizados. Tenta aplicar o Golpe Mortal na Representação classista dos Servidores .
Felizmente, só barrado pelo nosso XEQUE MATE via Ação de Mandado de Segurança deferida em parte pelo Poder Judiciário Local, que em Sentença assegurou o desconto e repasse das contribuições sindicais mensais ao SINDISCAXA.
Uma Vitória que seria de todos: da Representação Sindical, dos Servidores Municipais e da própria Justiça. que não se fez de rogada. Assegurou a Ordem Mandamental.
Recuou o Prefeito, para tomar fôlego.
5º ATO – FÉRIAS PRÊMIO – CONVERSÃO EM ESPÉCIE.
Sistematicamente o Município passa a negar a conversão de Licença Prêmio em pecúnia, quando requerida pelos Servidores.
Muito, embora, o art. 103, da Lei Municipal nº 1.301/96 – Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Caxambu assim o permita. No caso, a “conversão em espécie de sua licença-prêmio”.
Novamente o alcaide em descumprimento de Lei, já que não revogado o artigo acima citado, suprime direitos dos servidores.
6º ATO – INSALUBRIDADE – TENTATIVA DE SUPRESSÃO
O Adicional de Insalubridade que se acha previsto no art. 65 e seguintes, do Estatuto - Lei 1301/96, embora assegurado pela Lei Municipal nº 1797/07 foi recentemente objeto de questionamento pelo Prefeito. Inclusive, segundo informações, tendo mandado providenciar um Laudo paralelo aquele acostado à Lei originária referida.
Foi inclusive veiculado aqui no Arte 3, uma discussão sobre o assunto quando se comentou a pretensão de retirar o adicional de insalubridade do pessoal da varredura (limpeza pública).
Direito já assegurado anteriormente e, que só poderia ser modificado mediante projeto de Lei a ser enviado ao Legislativo
ATO FINAL – O ESQUARTEJAMENTO
Como se não lhe bastasse a sanha enfurecedora e desrespeito às leis municipais, mormente aquelas referentes aos direitos conquistados pelos servidores ao longo de toda a historia da administração municipal, vem, agora, em ato de verdadeiro desespero, o Alcaide Mor lançar mão do esquartejamento.
Esquartejamento da classe dos Servidores Municipais, em face do desrespeito ao direito de revisão salarial anual. Pois, acha-se previsto no art. 86, da Lei Orgânica Municipal (Lei Magna do Município), onde se estabeleceu a revisão geral da remuneração do Servidor Público, sob índice único, que se faz sempre no mês de janeiro de cada ano. O referido artigo assegura, inclusive, a participação de um representante da classe dos servidores na elaboração das alterações salariais.
LEMBRANDO aos Senhores Vereadores que, por força do art. 61, da Lei Orgânica Municipal , o controle dos atos do Executivo é exercido pela Câmara Municipal.
Este controle é um dever, uma obrigação e não uma mera opção de caráter pessoal, sob pena de responsabilidade, também, dos vereadores omissos.
E, que o compromisso prestado pelo Prefeito e seu Vice de manterem, defenderem e cumprirem a Lei Orgânica, além de observar as Leis da União, do Estado e do Município, acha-se inscrito no art. 66, da mesma Lei Orgânica Municipal.
DO DIREITO DE GREVE DOS SERVIDORES
Além do que, o Direito de Greve dos Servidores Municipais acha-se amparado na Constituição Federal no art. 9º c/c o art. 37, inciso VII, além do disposto no art. 102, da Lei Orgânica Municipal.
Lei Orgânica do Município de Caxambu
Art. 102 – O direito de Greve será exercido nos termos e nos Limites definidos em Lei complementar Federal. Que é senão a Lei Federal nº 7.783/89, aplicável , também, aos Servidores Públicos, conforme vasta jurisprudência de nossos Tribunais.
Que fique claro, portanto, que mera Comunicação Interna encaminhada pelo Prefeito às Secretarias Municipais com ameaça de corte de ponto e “Falta Greve” se constitui, conforme notificado pela Presidência do SINDISCAXA, como pura ameaça do executivo a um direito dos servidores municipais assegurado constitucionalmente.
Assim, nenhum Servidor Municipal que participe da Paralisação, previamente comunicada ao Chefe do Executivo Municipal, pelos Sindicatos - Representantes Classistas deve temer ou se subjugar a ameaças, que pode pelo menos em tese ser tida como Crime, já que a Lei autoriza a Greve.
Advirta-se:
A Administração Pública rege-se pelo Império da Lei e, não pela vontade dos Governantes.
O Povo é Quem governa.
Os governantes obedecem à vontade soberana do Povo e, não só de seus eventuais eleitores.
Felizmente, ainda vivemos sob o Império da Lei.

quinta-feira, 27 de março de 2014

Greve do funcionalismo municipal incia com ato público em frente à prefeitura de Caxambu

Funcionários municipais realizaram ato público no início da tarde de hoje, segundo em passeata pelas ruas da cidade em protesto contra as atitudes do executivo municipal.
Segundo o comando de greve, a paralisação geral atinge todos os setores da administração municipal - exceto na área de saúde















                              
                      Vídeo gravado durante a manifestação:





Vídeo Compartilhado por

Temporal alaga vários pontos de São Lourenço

Rua Ledo
Um temporal de 20 minutos caiu em São Lourenço e deixou vários pontos alagados na cidade. Alguns locais ficam alagados a cada chuva que cai na cidade e merecem atenção especial do poder público.
Os locais que alagam constantemente são conhecidos por todos da cidade, são eles: Rua Ledo, Rua Castro Alves, Mercado Municipal, Bairro federal, Solar dos Lagos e Rua XV de Novembro.

Federal
Solar dos lagos

terça-feira, 25 de março de 2014

Caxambu Greve Funcionários Públicos - Convocatória




Vídeo da convocatória para a greve do Funcionalismo Público Municipal de Caxambu, a partir do dia 27 de março. Chamamos também todos para o ato público, dia 27, às 15h, na praça 16 de Setembro. UNIDOS, SOMOS MUITO MAIS FORTES!

Compartilhado por
II Seminário Acessibilidade em Cidades Turísticas

logomarca oficial do evento

O evento reuniu autoridades governamentais, empresários e entidades de atenção à pessoa com deficiência para dois dias de debates sobre acessibilidade e turismo.

No último final de semana (21/22), São Lourenço-MG sediou o “II Seminário Sobre Acessibilidade em Cidades Turísticas”. O evento, produzido pela ONG “Sem Limite” e pelo vereador William Rogério de Souza, faz parte do “Plano Nacional de Turismo: uma Viagem de Inclusão", do Ministério do Turismo. Nos dois dias, autoridades de expressão estadual e nacional palestraram e debateram com empresários, ONG´s, políticos e entidades de atenção aos deficientes, sobre os cenário político, cultural e legislativo dos direitos das pessoas com deficiência, com foco no campo do turismo.



O “Movimento Três Corações sem Degraus” organizou uma caravana para o Seminário. Com transporte gratuito patrocinado pela TRECTUR, o grupo tricordiano levou consigo a São Lourenço alunos do curso de Serviço Social da UNINCOR, e alunos secundaristas da Escola Godofredo Rangel, que cursam turismo no projeto “Reinventando o Ensino Médio”. Para o vereador Maurício Gadbem, articulador da caravana, “a ida ao Seminário proporcionou uma rica interlocução entre instituições assistenciais, representantes governamentais e estudantes tricordianos. É o setor da sociedade que se fortalece em momentos assim, é ele que sai mais bem preparado para, por suas forças, ajudar a cidade a saltar etapas culturais, a criar as mudanças de que precisa.”


grupo tricordiano que esteve no Seminário


Estiveram em discussão no Seminário questões como acessibilidade, inclusão social, a Convenção dos Direitos Humanos da Pessoa com Deficiência (ONU), e as diferenças entre os modelos médico e o social de categorização de deficiências e suas implicações para a vida de todos nós. Sr. José Fernandes Franco, empresário do ramo hoteleiro, ministrou palestra em que se demonstrou que, atualmente, para um hotel ou hospedaria é mais lucrativo investir em acessibilidade do que deixar de fazê-lo.


Entre as atividades recreativas, o evento apresentou os times de futebol de cegos da Associação dos Pais e Amigos dos Deficientes Visuais - APADV –, uma instituição paulistana que promove a inclusão da pessoa com deficiência, entre outras frentes, através do esporte. Sr. Alexandro Lima, atleta da instituição, explicou que no futebol para cegos as regras são um pouco diferentes, “não há saídas laterais, o campo de jogo é fechado, e a bola tem guizos no interior para que os atletas possam localizá-la pelo barulho”.

Atletas da APADV e os vereadores Willian e Maurício Gadbem

Durante as atividades, Sr. Wilken Souto, representante do Ministério do Turismo no evento, trocou informações com o grupo aberto tricordiano sobre políticas federais de esporte para as pessoas com deficiências. “Foi um contato importante porque, na mesma semana, buscávamos soluções para o jovem atleta do nosso grupo, Marcus Willian, o “peixinho”. Ele não viajou conosco porque competiria em outra cidade no dia seguinte, está envolvido com o para-esporte e não há políticas públicas em nossa cidade para ampará-lo. Através da interlocução com o Sr. Souto tentaremos soluções para o Willian e para que outras crianças com deficiência que se decidam pelo esporte, como ele fez, tenham o suporte necessário”, concluiu o vereador Maurício Gadbem.

Três Corações sem Degraus: reuniões às quartas-feiras, às 19h00 - Escola do Legislativo da Câmara Municipal.



Mais informações:
drmauriciogadbem@gmail.com
35-3239-1538 (das 13h as 17h, com Bárbara)
Faça parte da nossa comunidade no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/184962471670354/?fref=ts
Debate crítico sobre o Golpe de 1964 e a ditadura civil-militar no Brasil




Aviação regional de São Paulo terá investimentos federais de R$ 360,5 milhões

Recursos serão aplicados na reforma de 19 aeroportos locais, para facilitar a integração das cidades do interior do estado ao resto do País


     Aeroporto de Caxambu   Foto: Blog do Madeira

O governo federal vai investir R$ 360,5 milhões , por meio do Programa de Investimento em Logística, para revitalizar a aviação regional de São Paulo, informou nesta terça-feira (25) a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC-PR).

O estado tem 19 aeródromos, que receberão investimentos para reforma e reestruturação. Serão beneficiados aeroportos em Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru e Arealva, Botucatu, Fernandópolis, Franca, Guaratinguetá, Guarujá, Marília, Ourinhos, Piracicaba, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, Rio Claro, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba.

Diversos terminais de São Paulo já recebem vôos regulares e serão transformados em polos regionais, como Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Bauru, Ribeirão Preto, São José dos Campos e Araraquara

Campinas não entra na aviação regional, pois o Aeroporto de Viracopos está integrado ao tráfego aéreo das grandes capitais do País e recebe até vôos internacionais, explica Marcio Maffili Fernandes, diretor do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (Profaa) - destinado ao melhoramento, reaparelhamento, reforma e expansão de aeroportos e aeródromos de interesse estadual ou regional.

Região Sudeste

O investimento federal total na região Sudeste totalizará R$ 1.625,9 bilhão, segundo a SAC. A região conta com 65 aeroportos espalhados por quatro estados. Dois novos aeroportos serão construídos, um em Ouro Preto (MG) e outro em Nova Friburgo (RJ). Os demais serão reformados.

São Paulo tem o maior número de equipamentos (19). Em seguida vem Minas Gerais, com 33 terminais, que terão recursos da ordem de R$ 815,5 milhões. O Rio de Janeiro terá R$ 273,4 milhões para investir em nove equipamentos e o Espírito Santo receberá R$ 176,6 milhões para aplicar em quatro aeroportos.

Polos regionais

Além dos pólos regionais em São Paulo, Minas terá como pólos Uberlândia, Montes Claros e Juiz de fora. No Rio de Janeiro os pólos ficarão situados nas cidades de Cabo Frio, Macaé e Campos dos Goitacazes.

Não estão previstos pólos no Espírito Santo nesta primeira fase do programa, mas o aeródromo de Cachoeiro do Itapemirim tem maior vocação para exercer essa função. .
Outras cidades beneficiadas na região Sudeste

Minas Gerais receberá investimentos para os terminais de Araxá, Barbacena, Caxambu, Diamantina, Divinópolis, Goianá, Governador Valadares, Ituiutaba, Jaíba, Janaúba, João Pinheiro, Juiz de Fora, Montes Claros, Muriaé, Ouro Preto, Paracatu, Passos, Patos de Minas, Pirapora, Piumhi, Poços de Caldas, Ponte Nova, Pouso Alegre, Salinas, Santana do Paraíso, São João Del Rei, São Sebastião do Paraíso, Teófilo Otoni, Ubá, Uberaba, Uberlândia, Unaí e Varginha.

Já no Rio de Janeiro serão beneficiados os equipamentos de Angra dos Reis, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Itaperuna, Macaé, Nova Friburgo, Parati, Resende e Volta Redonda. Enquanto no Espírito Santo os recursos serão destinados às cidades de Cachoeiro do Itapemirim, Colatina, Linhares e São Mateus.

Fonte: Portal Brasil
Policiais Militares recebem a Comenda Ambiental

A estância hidromineral de São Lourenço foi palco de grande demonstração da valorização do meio ambiente nesse domingo, 23 de março, quando foi realizada a entrega da Comenda Ambiental Estância Hidromineral de São Lourenço, a Medalha das Águas.

 Na presença do Governador do Estado Antônio Anastasia, do Comandante Geral da PMMG Cel Márcio Martins Sant`Ana e do Prefeito Municipal de São Lourenço, José Sarcido Barcia Neto, a Comenda Ambiental foi entregue a profissionais e personalidades que primam pela  preservação do meio ambiente no país.

Em cerimônia que já é tradição na Comenda Ambiental, policiais militares que atuam na Polícia de Meio Ambiente acenderam a tocha (chama da liberdade), em emocionante apresentação. O fogo permanecerá aceso, até o dia 21 de abril, quando acenderá a pira da liberdade, data em que se comemora a Inconfidência Mineira, em Ouro Preto.
 

Policiais Militares homenageados

O Comandante da 18ª Região de Polícia Militar, que tem sede em outra cidade conhecida pelas águas curativas, Poços de Caldas, Cel Edilson Ivair Costa, recebeu a Comenda. Quatro policiais militares da 17ª RPM foram homenageados, são eles o Comandante da 17ª Cia Independente de Meio Ambiente e Trânsito, Major Oterson Luis Nocelli; O Subcomandante do 20º Batalhão de Polícia Militar em Pouso Alegre, Major Eyder de Souza Lamber, o chefe da Assessoria de Comunicação Organizacional da 17ª RPM Major Mário Jorge Sandy e o 3º Sgt Roner Sebastião Mangia, da 17ª Cia PM Independente de Meio Ambiente e Trânsito


São Lourenço

Conhecida como uma das mais importantes estâncias hidrominerais do país, São Lourenço fica localizada no Circuito das Águas de Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira, e é muito procurada pelos turistas por causa de sua água mineral naturalmente gasosa e com propriedades curativas. A principal atração do município é o Parque das Águas, que tem diversas fontes de água mineral.
Nesse sentido, a Comenda Ambiental, que está em sua quarta edição, só confirma a importância da cidade no que diz respeito à preservação de recursos hídricos e naturais.