Palace Hotel - Caxambu

terça-feira, 31 de maio de 2016

Hospital São Lourenço - HÁ VAGA PARA ESTÁGIO REMUNERADO NO SETOR ADMINISTRATIVO DO HOSPITAL

Hospital São Lourenço 
HÁ VAGA PARA ESTÁGIO REMUNERADO NO SETOR ADMINISTRATIVO DO HOSPITAL



O Hospital São Lourenço oferece uma vaga de ESTÁGIO REMUNERADO, para atuar no Setor Administrativo da instituição (turno de 6 horas, de segunda a sexta-feira).

REQUISITOS:
- sexo feminino;
- estar cursando graduação em Administração (a partir do segundo período).

Os currículos deverão ser:
- enviados através do e-mail curriculo@hospitalsaolourenco.com.br OU

- entregues no Departamento Pessoal/DP do Hospital (colocar no porta-currículos situado na entrada do DP).

Hospital São Lourenço 



Leilão Presencial e Eletrônico da Justiça do Trabalho de Caxambu

Leilão Presencial e Eletrônico da Justiça do Trabalho de Caxambu



Caxambu, 31 de Maio de 2016 - A Justiça do Trabalho de Caxambu em conjunto com a leiloeira oficial Thaís Bastos Teixeira realizam leilão presencial e eletrônico no dia 09 de junho de 2016, às 09:00 horas, na Justiça do Trabalho e com possibilidade de lances online de todo o país pelo site www.leiloesjudiciaismg.com.br. No evento, serão leiloados imóveis em Caxambu, Baependi, Olímpio Noronha, São Lourenço, Arantina, Pouso Alto e Santa Rita de Jacutinga, veículos e outros bens. Interessados podem obter informações mais detalhadas pelo site www.leiloesjudiciaismg.com.br ou então pelo 0800-707-9272.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Acompanhe ao vivo a reunião de hoje da Câmara Municipal de Caxambu

Reunião da Câmara Municipal de Caxambu





HOJE - Transmitindo ao vivo - a partir das 19,30h

Marcha Parav Jesus & Ação Social






NOTA A IMPRENSA.
A ASSOCAR e o CEPALB ( Conselho de Pastores ) com o apoio das igrejas evangélicas, realiza no dia 10 de julho 2016, a 9ª edição da Marcha Para Jesus de Baependi . A ideia é celebrar a fé em Jesus Salvador e unir todos os que creem Nele em um evento com orações, palavra de Deus e louvores glorificando a Jesus . A concentração será a partir das nove horas, no portal da cidade, de onde os fiéis caminham até a praça Central, com ato profético, danças, teatros, louvores e ação social com dezenas de cortes de cabelos gratuitos, almoço beneficente a Casa Lar, stands educativos e brinquedos para a criançadas.

O pastor Jaime Teixeira presidente da ASSOCAR e o Pastor Edvaldo Caires, presidente do Conselho de Pastores afirmam que a Marcha para Jesus é voltada para todos os cristãos, independente de igrejas. "A iniciativa foi dos evangélicos, mas de modo algum é restrito aos evangélicos, o nosso objetivo é carregar em um ato público todos os que amam o Rei Jesus", explicam.
"Vamos adorar Jesus, interceder pela paz, pela família, pelos valores éticos e morais. O Brasil está precisando disso. A Bíblia fala: 'dizei e invocai'. Não podemos virar as costas para Deus se queremos uma cidade e um país abençoado", frisa o pastor Jaime.
O evento terá suporte da Polícia Militar , Prefeitura Municipal de Baependi através da Secretaria de Governo e da Secretaria de Turismo, da Câmara Municipal, das Igrejas Evangélicas da cidade, da Rádio Web Geração Profética, do Jornal Sul Mineiro e demais meios de imprensa da região. A programação inclui ainda o 9º Congresso dos Evangélicos de Baependi e Região, que será realizado na Igreja CEO, cedida a ASSOCAR E CEPALB nos dias 8 e 9 de julho, com presença do Ministério Apascentar de Louvor de Nova Iguaçu/RJ.
Venham para Baependi nos dias 8,9 e 10 de julho, você é nosso convidado especial...
Pastor Jaime e Pastor Edvaldo.
ASSOCAR E CEPALB

Compartilhado por 
Jaime Teixeira

Previsão do tempo para Caxambu e região

Previsão do tempo para Caxambu e região



Boletim de previsão do tempo contendo informações sobre as imagens de satélite, previsão, temperatura mínima e máxima prevista e a tendência do tempo para os próximos dias.

Fonte: Climatempo

domingo, 29 de maio de 2016

Vem aí ... Festa de Agosto 2016 em São Lourenço!

Vem aí ... 
Festa de Agosto 2016 em São Lourenço!


São Lourenço - MG
Parque Ilha Antônio Dutra



APAC - AGRADECIMENTO

APAC

Feira de Doçes e Salgados
AGRADECIMENTO



Olá amigos, mais uma vez nossa feira foi um sucesso, arrecadamos R$ 1.217,00 ( mil duzentos e dezessete reais - Isso tudo graças a vocês, que mais uma vez fizeram suas doações e foram comprar as coisas maravilhosas que ganhamos.

Como sempre dissemos, sem vocês a APAC não seria nada.
Agradecemos a todos os nossos integrantes,  que mais uma vez deixaram suas famílias para se dedicar a causa animal. 

Esse dinheiro ajudará muito, pois estamos com muitas dividas.
Abraços a todos e mais uma vez, obrigado.

sábado, 28 de maio de 2016

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Buracos e mais buracos....

Buracos e mais buracos....


"Olhem a situação da rua Filipe António de Miranda ( Alto do Santa Rita )...É uma vergonha com todas as ruas da cidade!!!!"

Compartilhado por  Carlos Neves Maciel

Abandono: Dos Animais ou do Município?

Abandono: Dos Animais ou do Município?


Por Dorcas Veiga.
Nos dias 16 e 20 de maio, o cidadão Ederson Lobo e eu, Dorcas Veiga, nos empenhamos em chamar a atenção das instituições competentes para os recorrentes casos de abandono de animais, principalmente equídeos, em meio as vias públicas de Caxambu, os quais vêm ocasionando transtornos no trânsito, acidentes e mortes. (veja vídeos no final do texto)
Considerando a Lei federal 9605/98 em seu Capítulo V, “Dos Crimes Contra o Meio Ambiente”, artigo 32 caput, na qual dispõe:
Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.”
Fotos (1, 2, 3 e 4) Sayuki Yamaoka  – Foto (5) Ed Lobo: Rua Benjamin Constant e Av. Camilo Soares – dias e horários distintos.
O abandono do animal nas ruas, por si só, poderia alguém dizer, não se tratar de crime. No entanto, estes animais são abandonados à própria sorte, sem alimento, sem água e nas vias públicas, disputando espaço com veículos e pedestres, colocando suas vidas e a de humanos em risco, e ainda, muitos estão feridos e com a saúde debilitada, sem a mínima condição de lutar por sua sobrevivência. Juntando essas situações, na qual a vida e a integridade física do animal domesticado está totalmente a mercê do acaso, configura-se, claramente, maus tratos a este animal, levando-nos à letra da lei.
morto hj 2
Foto de Ed Lobo – Animal morto no Trevo de Caxambu, madrugada de 16/05/2016
O perigo no trânsito, ocasionados pelos animais largados nas ruas, causam enorme desconforto e insegurança aos munícipes e  visitantes. A sensação fúnebre e desagradável do descaso de uma cidade abandonada. Não raras vezes, nos deparamos com animais mortos na entrada da cidade, os quais são enterrados e sequer contabilizados. Ademais, não nos esqueçamos dos acidentes ocorridos no município, advindos de choque entre veículos e animais soltos que invadem as pistas fazendo vítima humana, como podemos citar:
  1. Acidente em 2014 com motocicleta e equídeo no trevo da cidade, no qual o animal morreu e o motociclista, André Silva de Vilhena, ficou 23 (vinte e três) dias na UTI e teve 3 (três) coágulos no cérebro. Felizmente sobreviveu.
  2. Acidente em 2013, também envolvendo motocicleta e equídeo. Infelizmente, o jovem cidadão não sobreviveu, nem o animal.
Foto (1) Ed Lobo: animal morto na madrugada de 16/05/2016, Trevo de Caxambu – Foto (2) Dorcas Veiga: animal desfilando solto pela Rua Dr. Enout às 18h do dia 25/04/2016
No entanto, nos deparamos com diversos empecilhos no cumprimento da legislação, quais sejam, entre outros, a falta de fiscalização, ausência de meios e local adequados para levar os animais resgatados e condições para os cuidados os quais a eles devem ser dispensados. Podemos citar, inclusive, que um dos maiores problemas está na grande dificuldade para identificar e responsabilizar os proprietários, pois os animais não possuem qualquer registro ou meio de identificação, impossibilitando, na maioria das vezes, a prática do que dispõe a Lei federal supracitada. Diante da certeza da impunidade, abandonar o animal à própria sorte, tornou-se um ato comum.
Não alheios as dificuldades mencionadas, pelo contrário, atentos a elas, ressaltamos o disposto na Constituição Federal de 1988 nos artigos 23, incisos II e VI, e 30, inciso I, cuja tutela da saúde e do meio ambiente se inserem no âmbito da competência do ente público municipal, bem como a competência para legislar sobre os interesses locais, e portanto, criar soluções para estes problemas que afetam nossa cidade.O município não pode mais ficar omisso. Não podemos mais conviver com esses constantes desrespeito e  risco à vida, à segurança, à saúde e ao bem estar da população e dos animais.
Fotos arquivo pessoal: (1) Ed Lobo e Dorcas Veiga – (2) Ed Lobo na Tribuna Livre na Câmara Municipal, sessão ordinária do dia 16/05/2016
Diante desses fatos, marcamos presença na sessão ordinária da Câmara Municipal do dia 16/05/2016, utilizando da Tribuna Livre, apresentamos nossa preocupação e solicitamos atitude por parte do Legislativo Municipal. Enviamos requerimentos de providências aos Poderes Executivo e Legislativo e de apoio ao Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente – CODEMA e à Associação de Proteção dos Animais de Caxambu – APAC. E ainda, com a atuação, sempre disposta, da presidência da Câmara Municipal de Caxambu, será enviado ofício à Comissão de Proteção aos Animais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais a fim de obtermos todo o auxílio necessário na formação de projetos de lei sobre o tema para o nosso município.
Contamos com o apoio de cidadãos e demais interessados em juntar-se a nossa causa. Juntos faremos de Caxambu uma cidade cada vez melhor!
Assista os vídeos abaixo:
vídeo (Ed Lobo) gravado em 16/05/2016 por volta das 8h30m na Avenida Camilo Soares

Fonte: Dorcas Veiga - Um Novo Olhar

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Balneário de Caxambu retratado nos tapetes da procissåo de Corpus Christi.

Valorizando nossa cidade
Balneário de Caxambu retratado nos tapetes da procissão de Corpus Christi








Compartilhado por  Julio Caminha

Inaugurado o Ponto de Apoio para Registro de Ocorrências da PM – MG no Fórum de Caxambu

Inaugurado o Ponto de Apoio para Registro de Ocorrências da PM – MG no Fórum de Caxambu

Dr. Raphael Ferreira Moreira e Ten. Leandro Moreira
O Dr. Raphael Ferreira Moreira ( Juiz de Direito da Comarca de Caxambu – MG ) e o Ten. Leandro Moreira ( Comandante da PM de Caxambu – MG ), inauguraram o novo Ponto de Apoio da Policia Militar de MG, situado no Fórum de Caxambu, onde se poderá realizar o REDS ( Registro de Evento de Defesa Social ), o antigo B.O. ( Boletim de Ocorrências ). O local fica disponível para a Polícia Militar durante o periodo das 12:00 h às 18:00 h e para o REDS ( Antigo B.O. ) o horário é das 13:30 h às 14:30 h e das 16:30 h às 17:30 h, de Segunda a Sexta-Feira. A parceria entre o Poder Judiciário de Minas Gerais e a Polícia Militar de Minas Gerais visa trazer mais um serviço para a população de Caxambu – MG, pois vai facilitar o acesso para a realização de REDS, pois o Fórum fica localizado bem no Centro da Cidade.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

RESTAURANTE BOM SABOR OBTÉM O CERTIFICADO DE EXCELÊNCIA TRIPADVISOR DE 2016

RESTAURANTE BOM SABOR OBTÉM O CERTIFICADO DE EXCELÊNCIA TRIPADVISOR DE 2016



O Restaurante Bom Sabor anunciou hoje que recebeu o prêmio do Certificado de Excelência TripAdvisor®. Este certificado, agora no seu sexto ano, premia restaurantes e empresas de hotelaria  que obtiveram avaliações excelentes por parte dos viajantes no TripAdvisor no último ano. Os destinatários do Certificado de Excelência incluem alojamentos, restaurantes e atrações situados em todo o mundo que tenham proporcionado de forma contínua uma experiência de cliente de qualidade. 

"Com o Certificado de Excelência, o TripAdvisor honra as empresas  que receberam elogios e classificações de forma sistemática por parte dos viajantes”, referiu Heather Leisman, Vice-presidente do departamento de Marketing industrial, TripAdvisor. “Este reconhecimento ajuda os viajantes a identificarem e reservarem propriedades que prestam regularmente um serviço fantástico. O TripAdvisor orgulha-se de desempenhar um papel fundamental ao ajudar os viajantes a sentirem-se mais confiantes nas suas decisões referentes a reservas.”



O Certificado de Excelência tem em conta a qualidade, a quantidade e a atualidade das avaliações enviadas pelos viajantes no TripAdvisor ao longo de um período de 12 meses. Para ser elegível, uma empresa tem de manter uma classificação geral no TripAdvisor de pelo menos quatro em cinco, ter um número mínimo de avaliações e tem de estar na lista do TripAdvisor há pelo menos 12 meses.

Restaurante Bom Sabor

Convite - Audiência Pública



Compartilhado por  Dorcas Veiga 

terça-feira, 24 de maio de 2016

Câmara trabalha na apuração de suposto pedido de propina

Câmara trabalha na apuração de suposto pedido de propina

       

O construtor Osvaldo Gonçalves da Silva protocolou na Câmara, no dia 23 de fevereiro, uma denúncia referente ao suposto pedido de propina pelo prefeito em relação à obra da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Vila Verde. Diante desta situação foi formada uma Comissão Especial composta pelos vereadores Alessandro Fortes (Sandrinho do Som), Denílson Martins (secretário) e Marcos Halfeld, para apurar os fatos, no dia 29. A Comissão ouviu três testemunhas, bem como o construtor, nos dias 1o e 4 de março.  Teria que apresentar o parecer, no dia 14, o que não ocorreu, pois aguardava respostas de um requerimento apresentado ao Executivo durante a Reunião Ordinária, no dia 29 de fevereiro, solicitando informações a respeito da citada obra.
       Durante a Reunião Ordinária realizada pela Câmara, no dia 14 de março, foi lido um comunicado do construtor Osvaldo Gonçalves conclamando a população para cobrar dos seus representantes medidas assegurando o afastamento imediato do prefeito. Na oportunidade, o presidente Fábio Curi informou que a Câmara estava tomando todas as medidas cabíveis, inclusive cobrando do Executivo as respostas do requerimento elaborado pela Comissão, subscrito por todos os vereadores, solicitando informações sobre o caso.
       O relatório da Comissão Especial foi apresentado durante a Reunião Ordinária, no dia 21 de março. Na oportunidade, foi apresentado também o Requerimento nº 27/16, assinado por todos os vereadores, exceto Joaquim Fernandes e Nilton Américo, requerendo a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com a finalidade de apurar possíveis irregularidades na realização da obra da UBS do bairro Vila Verde.
       A Comissão foi composta no dia 4 de abril pelos seguintes vereadores: Clóvis Almeida (PSDB – membro), Jean Carlos (PDT – relator), Hercílio Nogueira Filho (PMDB – presidente), Marcos Halfeld (DEM – secretário) e Nilton Américo (PP – membro).  
       No dia 20 de maio foi realizada audiência de instrução (oitiva do senhor Osvaldo Gonçalves da Silva) perante a CPI constituída para apurar possíveis irregularidades na contratação de empresa, na realização e na execução da obra da UBS Vila Verde. Os trabalhos de apuração continuam em andamento na Casa.
 Câmara ouviu autor da denúncia de suposto pedido de propina
 Construtor Osvaldo Gonçalves da Silva depõe na Câmara, no dia 20 de maio
 A seguir, o depoimento na íntegra:
Respondendo às perguntas da Comissão Parlamentar de Inquérito, o construtor Osvaldo Gonçalves da Silva declarou que prestou serviços ao Município de Caxambu no posto de saúde no Vila Verde, de junho de 2014 até o final de 2015; que não teve contrato formalizado por escrito, que foi somente verbal; que o valor acordado no Gabinete do Prefeito foi de R$ 335 mil, que o pagamento era feito para a Empresa 3G Locações e Edificações Ltda. – ME em parcelas de acordo com as medições e que o valor seria repassado para ele; (que o valor acordado para a ampliação do Centro de Educação Infantil Caxambu Velho foi de R$ 89 mil); que havia um documento assinado pelo senhor Márcio da 3G com o acordo entre eles, que também tinha uma gravação; que recebeu uma ligação do senhor Márcio da 3G para que ele, depoente, construísse o posto de saúde do bairro Vila Verde propondo pagar o montante de R$ 280 mil, como o depoente não concordou chegaram ao valor de R$ 335 mil; que presenciaram o acordo para a realização daquela obra os senhores Márcio, Alexandre, Denise e o prefeito Ojandir Belini, no Gabinete; que ele recebia o pagamento através do senhor Márcio da 3G que depositava em sua conta os valores; que tinha os comprovantes dos depósitos realizados em sua conta bancária; o depoente se comprometeu a apresentar à essa Comissão os documentos bancários que comprovam o recebimento dos valores acordados; que não tinha conhecimento do valor da licitação da obra; que a empresa vencedora do processo licitatório foi a 3G; que conheceu os sócios da empresa 3G no Gabinete do Prefeito; que era o senhor Márcio da 3G quem recebia da prefeitura pela obra; que ficaram faltando 10% da obra para ser concluída quando o depoente deixou de prestar os serviços por falta de pagamento; que faltava receber uma medição de R$ 56 mil e outras duas parcelas decorrentes de aditivo, sendo respectivamente uma de R$ 42.900,00 e outra de R$10.900,00; que foi necessário o depoente pagar engenheiro para a elaboração da planilha de custos para aditivar o contrato; que o depoente não sabe quem lhe deve, se a empresa 3G ou o município, pois firmou acordo dentro do Gabinete do Prefeito e que pretende mover ação contra o município e a empresa 3G para receber os valores restantes; que não tinha conhecimento se a obra já foi concluída; que não sabia informar quem deu continuidade à obra; que já contratou advogado para ingressar com ação contra o município e a empresa 3G, não sabendo informar se o mesmo já entrou de fato ou não com os referidos processos. O presidente da CPI estabeleceu o prazo de cinco dias para que o depoente apresentasse os documentos bancários comprovando os valores depositados em sua conta pela realização da obra. Continuando seu depoimento, o depoente informou que o senhor Márcio disse a ele que não poderia pagar mais de R$ 335 mil pela obra, pois tinha que ficar com 5%, pagar 5% para o prefeito e R$ 4.000,00 para o Alexandre, além dos impostos; que em nenhum momento ficou combinado que o depoente pagaria os “5%”. O depoente confirmou que o senhor Márcio falou na presença da senhora Denise, do senhor Alexandre e do senhor prefeito Ojandir Belini que tinha que dar 5% do valor da obra para o chefe do Executivo. O procurador do prefeito, advogado Daniel Luiz de Souza Rezende, registrou que o seu cliente nada exigiu. Continuando seu depoimento, o senhor Osvaldo disse que todos os funcionários foram registrados em sua empresa “Caxambu Construções LTDA. – ME”; que os vereadores Eliane, Nilton, Joaquim e Alessandro (Sandrinho) e o prefeito iam à obra durante a execução; que comprou todo o material necessário para a obra; que o engenheiro civil da prefeitura Gabriel Ferreira Filho acompanhava a execução da obra e a compra de materiais; que os responsáveis pela empresa 3G não vinham acompanhar e fiscalizar a obra; que as medições eram feitas por ele depoente e pelo engenheiro Gabriel; que conheceu os responsáveis pela empresa 3G no Gabinete do Prefeito; e que o senhor Márcio da 3G ligou para o depoente convidando-o para uma reunião no Gabinete para tratarem a respeito da obra. Facultada a palavra ao prefeito para as suas perguntas, respondeu que não sabia informar quem assinava as medições para o recebimento. O presidente da CPI Hercílio Nogueira Filho solicitou ao depoente, no prazo de cinco dias, além dos documentos, as gravações das reuniões em que ele participou.

Fonte: Câmara Municipal de Caxambu

I Fluminense Futsal Cup




Waldir Tapetti

VI Exposição Nacional de Orquídeas - Caxambu - MG


segunda-feira, 23 de maio de 2016

Acompanhe ao vivo a reunião de hoje da Câmara Municipal de Caxambu

Reunião da Câmara Municipal de Caxambu




HOJE - Transmitindo ao vivo - a partir das 19,30h

Revista Época: O Jogo deve ser liberado no Brasil?

Revista Época: O Jogo deve ser liberado no Brasil?
Ministro do Turismo do governo Temer pede a liberação de jogos como bingo e jogo do bicho



A revista Época veiculou reportagem especial sobre a legalização dos jogos. A matéria tem uma entrevista com o presidente da ABRABICS,Olavo Sales da Silveira e outra com o secretário de Relações Institucionais da Procuradoria-Geral,Peterson de Paula Pereira, que mais uma vez destila informações equivocadas sobre o setor de jogos
Tão logo Michel Temer assumiu como presidente interino, o debate sobre a legalização dos jogos de azar voltou. O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, assumiu publicamente a defesa da legalização de todo tipo de jogo, inclusive bingo, cassino e jogo do bicho. “Hoje o jogo existe de forma clandestina e sem gerar qualquer benefício para o Estado”, disse o ministro. O próprio presidente, afirmou Henrique Eduardo Alves, é favorável à legalização, embora o assunto não tenha sido discutido oficialmente pelo novo governo.
No fim de 2015, durante o governo Dilma, um projeto de lei de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), que autoriza a exploração legal de jogos, recebeu parecer favorável do senador Blairo Maggi (MT), relator na Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional. A proposta de Ciro Nogueira estima em R$ 15 bilhões anuais a arrecadação com os jogos de azar. O ministro do Turismo fala em R$ 20 bilhões em arrecadação – algo próximo a 50% do que seria arrecadado com a CPMF. Em tempos de crise nas contas públicas, a cifra fascina.
A empolgação em torno dos valores financeiros esconde os riscos enormes dessa aposta – que podem provocar danos irreparáveis para a sociedade, como a proliferação das máfias internacionais do crime. Indo direto à questão da arrecadação, o argumento mais atraente em tempos de deficit fiscal, a experiência que o país já teve com jogos legalizados e a que tem hoje com redes que beiram a clandestinidade, como o caça-níqueis e o jogo do bicho, mostram que a fiscalização desse tipo de negócio é uma ciência fora de nossos domínios.
O problema é mais cultural que de falta de tecnologia de fiscalização. O mundo dos jogos é, tradicionalmente, o mundo das máfias internacionais que atuam com sofisticados mecanismos para escoar o dinheiro movimentado nesses locais por canais paralelos à via legal – terreno fértil para a corrupção.
Como garantir que a legalização não dê aos mecanismos usados em lavagem de dinheiro proteção federalizada? “É uma ilusão achar que a legalização acabaria com o mercado clandestino. Ficar às claras não vai ser interessante para esses operadores. A sonegação fiscal continuará e o Estado ficará muito mais impotente para coibir esse tipo de atividade, que será permitida”, diz Peterson de Paula, secretário de Relações Institucionais da Procuradoria-Geral da República. Em 2004, bingos e caça-níqueis foram proibidos depois que Waldomiro Dias, subchefe para assuntos parlamentares da Casa Civil do governo Lula, foi acusado de receber propina da máfia dos jogos, num processo que deu origem à CPI dos Bingos.
O risco social da legalização dos jogos de azar é imenso. O noticiário policial exibe cotidianamente a forma de domínio das máfias dos jogos: execuções, sequestros e outros crimes violentos. Como assegurar que a legalização não dê proteção federal a empresas que, fora a fachada, são controladas por criminosos?
A liberação das apostas também representa um risco para a saúde. Em 1992, a Organização Mundial da Saúde (OMS) colocou o jogo compulsivo no Código Internacional de Doenças, ao lado da dependência do álcool, da cocaína e de outras drogas. A entidade estima que, entre aqueles que apostam, 3% enfrentam problemas por causa de jogo, como dívidas ou desentendimentos familiares, e 2% seriam efetivamente doentes.
Os riscos sociais em torno da legalização dos jogos de azar não compensam a suposta vantagem como fonte de arrecadação. Com ou sem crise, as discussões em torno das alternativas fiscais não devem obscurecer o que deve estar sempre entre as prioridades nacionais de qualquer país: a integridade de seus cidadãos. (Revista Época – Flávia Yuri Oshima)

Leia em Especial as entrevistas: